Capa do El País com Chávez entubado. Foto: Andrea Comas/Reuters

Toda conspiração será divulgada*

Há dois dias, em 24/01, o El País realizou, talvez, a primeira grande “barrigada” (jargão jornalístico para a divulgação de informação errada) em 2013. O jornal espanhol publicou uma foto “inédita” do presidente venezuelano Hugo Chávez entubado em uma cama de hospital. A imagem, que teria sido retirada de um vídeo no Youtube, era falsa. O caso rendeu ao jornal não apenas as críticas nas redes sociais e nos meios de comunicação de diversos países, mas também o recolhimento quase total da edição de quinta-feira – chegando às mãos ainda de alguns leitores -, a reimpressão de outra edição e um processo do governo venezuelano. A fotografia ficou ainda por cerca de 30 minutos no site do El País.

Capa do El País com Chávez entubado. Foto: Andrea Comas/Reuters
Capa do El País com Chávez entubado. Foto: Andrea Comas/Reuters

No mesmo dia da polêmica, o jornalista italiano Tommaso Debenedetti assumiu ter enviado a foto falsa do presidente da Venezuela a algumas agências. Debenedetti já é conhecido pela disseminação de boatos e mentiras, como os rumores sobre a morte de Fidel Castro, ex-presidente de Cuba, e do escritor colombiano Gabriel García Márquez. Resta saber se agora ele fala a verdade, assumindo a culpa pela divulgação da imagem, ou se quer mais visibilidade. A atitude do italiano, obviamente, não exime de culpa os veículos da imprensa que publicaram a foto de Chávez entubado.

Esse “incidente” da imprensa com Hugo Chávez nos faz recordar do seu sequestro em 2002. Na ocasião, os canais de TV na Venezuela, apoiando o golpe, divulgaram que o presidente havia renunciado, mesmo que não existisse nenhum pronunciamento ou documento oficial para comprovar tal fato. Quando a população descobriu que se tratava de um sequestro e não de uma renúncia, milhares de manifestantes foram às ruas.

Posse simbólica de Chávez em 2013 com milhares de pessoas
Posse simbólica de Chávez em 2013

Essas duas ocasiões, obviamente, resguardam as suas singularidades. No jornal espanhol, podemos tratar como um erro e uma irresponsabilidade, no outro caso, havia uma intenção clara de (apoio ao) golpe. Mais recentemente, devido ao seu tratamento contra o câncer, Chávez não pôde comparecer ao ritual da posse presidencial, motivo suficiente para a oposição (quase) tentar outro golpe. No Brasil, não era incomum observar os jornais da Globo legitimarem a posição dos anti-chavistas, colocando-os como vítimas ou apenas como “venezuelanos” sem interesses políticos.

Arnaldo Jabor chegou a dizer que uma ditadura surgirá com a morte de Hugo Chávez, o “mussolini tropical”. Contudo, nascerá a partir dos apoiadores do presidente morto. Conclui que veremos algo histórico: “o ditador tomará o poder morto”. O “poder” que foi dado a ele pelo povo, de forma direta. De maneira branda e mascarada ou abrupta e descarada, o jornalismo apoia uma ou outra ideologia. Não dá para se esquecer dos jornais americanos – sobretudo do The New York Times – clamando a “guerra ao terror” antes mesmo de Bush usar essa expressão.

* O título desta postagem se refere ao documentário A revolução não será televisionada e às publicações na Folha e no Estadão.

One thought on “Toda conspiração será divulgada*

  1. El País publicou em seu site sobre o erro cometido, há alguns dias. Para quem não viu, o endereço é este: http://internacional.elpais.com/internacional/2013/01/26/actualidad/1359234203_875647.html

    Eles explicam que as dúvidas sobre a foto constavam no texto – como se isso eximisse o jornal de culpa. Ainda assim, não levam em consideração de a fotografia ter sido feita em um espaço tão íntimo e em um momento inapropriado. Colocam, ainda, o custo que o jornal teve, parecendo até dizer que já foram penalizados.

Comente!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s