Compós 2013

Comunicação e Cultura na Compós 2013

Salvador recebeu, semana passada, o XXII Encontro Anual da Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação (Compós). Depois de 20 anos, o evento retornou à universidade que contribuiu para sua criação e sua consolidação. O Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura Contemporâneas (PósCom), onde faço doutorado, ficou responsável pela organização do encontro em 2013.

GT Comunicação e Cultura

Além de participar efetivamente como comissão organizadora, apresentei trabalho no GT Comunicação e Cultura, para espanto de alguns colegas. Ainda que integre o Grupo de Pesquisa em Jornalismo On-Line (GJOL), a surpresa me é estranha, afinal, sou mestre e doutorando em Comunicação e Cultura Contemporâneas. No início, não tinha certeza (mas espanto?) se enviava o artigo para Estudos de Jornalismo ou Comunicação e Cultura, devido à natureza transversal da pesquisa. Durante o encontro, percebi que essa dúvida não era só minha.

As questões sobre memória (debatidas em exaustão no GT que escolhi) e ecologia das mídias, presentes em meu artigo, casaram bem com a ementa e as discussões no grupo, talvez, mais do que se tivesse sido apresentado em outro GT. Além disso, os próximos trabalhos que produzirei devem enfatizar as relações entre mídia e memória, saindo um pouco do jornalismo. Pareceu-me, então, um tiro certo e espero encontrar novamente os colegas que tanto contribuíram com seus apontamentos na Compós 2014 ou em outras ocasiões e oportunidades.

Compós 2013

Devo dizer que nunca havia estado em um congresso tão bem pensado. Aqui, refiro-me às discussões relacionadas aos artigo e à própria estruturação do GT, presente nos encontros da Compós. Preza-se por um debate detalhado dos trabalhos. Cada participante relata um artigo – previmento escolhido pelo coordenador -, além de ler todos os textos. Com a estrutura de apresentação, relato, tréplica e debates, tudo fluiu tranquila e perfeitamente. Impressionou-me a leitura atenta de tudo que era exposto, pois não houve artigo que tivesse menos de 7 inscritos para debate. Todos queriam comentar os textos apresentados. Discutir profundamente, com várias críticas e sugestões, mas sem perder o respeito (ou a elegância) foi uma experiência ímpar, principalmente com referências na área de Comunicação.

Quem quiser, pode ler todos os trabalhos da Compós 2013 no site do encontro. De volta ao passado nos dez anos de 11/9: tessitura da memória em uma nova ecologia das mídias, título do meu texto produzido a partir de um recorte da minha dissertação, buscou verificar a utilização da memória como recurso produtivo na tessitura do (web)jornalismo através das publicações sobre o decenário do 11/9 nos sites dos jornais O Estado de S. Paulo, Folha de S. Paulo, The Guardian e The New York Times.

Comente!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s